Pazolini quer extinguir a Linha Verde e diálogo com a cidade - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Política
Pazolini quer extinguir a Linha Verde e diálogo com a cidade
Publicado por Redação VitóriaNews
Foto: Jansen Lube

Estresse para motoristas e moradores, engarrafamento, falta de fiscalização. A Linha Verde surgiu sem diálogo com a cidade. Uma decisão imposta, mal planejada, que trouxe muitos contratempos para a população. É compromisso do deputado Lorenzo Pazolini com Vitória: extinguir a Linha Verde. Outro compromisso é ouvir a população antes de tomar qualquer decisão de impacto na vida dos cidadãos, estar próximo dos bairros quando for o prefeito da Capital.

Candidato pelo Republicanos, o delegado Pazolini sabe que para administrar um município, uma metrópole, não é possível fazê-lo apenas de dentro de um gabinete, sem ouvir e sem dialogar. Ele sabe também que, entre os principais problemas da Capital está o transporte público.

Vitória tem mais de 4 mil endereços e apenas 58 linhas de transporte municipal.

 “Vitória hoje é uma cidade em que a dificuldade de locomoção é muito grande. E isso acontece porque falta gestão. Nós tivemos 14 secretários de transporte e mobilidade em oito anos, quase dois secretários por ano. Como vamos ter uma política pública eficaz e eficiente se o secretário é trocada a todo momento? Junto ao sistema Transcol, vamos buscar soluções para aumentar o número de linhas e facilitar a locomoção em nossa cidade”, afirma o delegado Pazolini.

 Outra questão importante para a cidade é a expansão e a melhoria dos abrigos de ônibus pela Capital. No diagnóstico realizado pela equipe que ajudou a formular o plano de governo, foi constatado que são poucos abrigos e os que existem estão depredados, mal cuidados, ou são pequenos demais, não protegem da chuva e nem do sol.

“Nós temos hoje 1.106 pontos de ônibus na cidade divididos por 74 bairros. E as principais reclamações dos passageiros são falta de abrigos, insegurança e falta de assentos”, diz delegado Pazolini.

AGENDA PAZOLINI 10

 Data: 23/10 (sexta-feira)

 8h - feira livre de Jardim Camburi

 9h - feira livre de Bento Ferreira

13h30 - caminhada em São Pedro. Saída da Rua 4 de Setembro. Ponto de referência: em frente ao Movimento Comunitário e ao lado da Igreja Assembleia de Deus.

 17h - bandeiraço na Praia do Canto

 19h30 - feirinhas de Jardim da Penha e de Jardim Camburi

Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas