Dias Toffoli suspende relaxamento de medidas de combate ao coronavírus em Cuiabá - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Geral
Dias Toffoli suspende relaxamento de medidas de combate ao coronavírus em Cuiabá
Decisão judicial havia determinado o aumento da circulação de ônibus e proibindo o governo local de restringir os horários de funcionamento das atividades consideradas essenciais
Publicado por Redação VitóriaNews
Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, foi favorável a uma liminar que pedia a suspensão dos efeitos de decisão judicial que havia relaxado as medidas de prevenção e contenção do novo coronavírus em Cuiabá (MT). A justiça tinha aceitado o aumento da circulação de ônibus e proibido a restrição do horário de funcionamento das atividades consideradas essenciais, por parte do governo local. 

A decisão suspensa pela Suprema Corte foi proferida pelo juízo da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Várzea Grande, município vizinho à capital, em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual. 

 

De acordo com o MPE, como ainda são registrados aumento do número de casos confirmados e óbitos pela Covid-19, as medidas de biossegurança deveriam ser tomadas em conjunto pelos municípios vizinhos, sob pena de se tornarem ineficazes contra a proliferação do vírus. O juízo de primeiro grau determinou que os dois municípios apliquem as medidas previstas no Decreto estadual 522/2020.

 


Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.
Notícias Relacionadas